Artur Gomes & Gumes - Meu coração Marçal Tupã Sangra Tupy & Rock And Roll


07/07/2006


liane junges

 

Carne Proibida

 

o preço atual

proíbe que me coma

mas pra ti estou de graça

pra ti não tenho preço

 

sou eu quem me ofereço

a ti:

músculo & osso

 

leva-me à boca

e completa o teu almoço

 

artur gomes

http://carnavalha.zip.net

http://ladygumes.blogspot.com

http://sagaranagens.zip.net

 

Escrito por artur gomes às 15h58
[ ] [ envie esta mensagem ]

DRUMONDIANO

 mario pirata

no meio do caminho tinha um poeta
tinha um poeta no meio do caminho
agora o poeta virou metáfora
e no caminho ficaram as pedras

Escrito por artur gomes às 15h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

Veracidade

 

porque trancar as poetas

tentar proibir as entradas

se eu já habito os teus cinco sentidos

e as janelas estão escancaradas

 

um beija flor risca no espaço

algumas letras de um alfabeto grego

signo de comunicação indecifrável

eu tenho fome de terra

e esse asfalto sob a sola dos meus pés

agulha nos meus dedos

 

quando piso na augusta

o poema dá um tapa

na cara da paulista

joão guimarães rosa caio prado martins fontes

um bacanal de ruas tortas

eu não sou flor que se cheire

nem mofo de língua morta

o correto deixei na cacomanga

matagal onde nasci

com os seus dentes de concreto

são paulo é quem me devora

e selvagem devolvo a dentada

na carne da rua aurora

 

artur gomes

http://ladygumes.blogspot.com

http://carnavalha.zip.net

http://fulinaimagomes.zip.net

 

 

 

Escrito por artur gomes às 11h50
[ ] [ envie esta mensagem ]

cidadão drummundo

 

tem duas meninas aqui

famintas mortas de  fome

querem me cumer a qualquer preço

uma quer saber meu paradeiro

a outra quer descobrir meu endereço

elas pensam que sou curitibano

e querem me pegar por trás dos panos

eu que nasci em fevereiro

tem anos que não estou no calendário

e nem tem dia pro meu aniversário

não quero me casar com essas meninas

e perder o meu estado de solteiro

se existe deus no céu que me ilumina

eu quero é dar pro mundo inteiro

 

federico baudelaire

http://federicobaudelaire.zip.net

http://ladygumes.zip.net

http://babycadelinha.blogspot.com

 

 

Escrito por artur gomes às 11h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

06/07/2006


enfiar o dedo

na imaginação da criança

é um ato de ternura

com poder de encanto e cura

magia pura e pacto lírico

que amolece a pedra dura

 

Mário Pirata

http://mariopirata.blogspot.com

 

Escrito por artur gomes às 12h25
[ ] [ envie esta mensagem ]

paulinha

Ato 5 (fragmento)

 

quando você descobrir

que em teu quarto moram

exilados e subversivos

perceberá o perigo que corre

de dormir comigo

numa cama fria de uma frei caneca

ou se mandar de vez

para a esquerda de jesus

 

artur gomes

http://sagaranagens.zip.net

http://fulinaimicamente.zip.net

http://fulinaimagomes.zip.net

 

Escrito por artur gomes às 12h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

com espada
em riste
galopamos
pradarias
e lutamos
ferozmente
por dois segundos
e meio
tua fúria era louca
que agarrei-me
em tuas crinas
pra não cair na lama
mas o amor era tanto
e tanto era o prazer
que quando fomos pra cama
não tinha mais o que fazer.

Artur Gomes

deliciosamente erótica,assim tenho a alma sempre ,beijos da Nega.

Escrito por artur gomes às 11h43
[ ] [ envie esta mensagem ]

luama

análise sintática: tiro oculto na gramática

 

fosse apenas um homem

e eu quisesse um deus

um anjo um sábio

diabo de 5 letras

a pimenta do planeta

estrela cadente: cometa

retalhos imortais do serAfim

e black billy implorando

: coloca teu amor

dentro de min

 

baby cadelinha

http://babycadelinha.blogspot.com

http://balckbilly.blogspot.com

http://federicobaudelaire.zip.net

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=1864412

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=4899090

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=5674810

 

 

 

Escrito por artur gomes às 07h25
[ ] [ envie esta mensagem ]

05/07/2006


usina mói a cana
o caldo e o bagaço
usina mói o braço
a carne o osso
usina mói o sangue
a fruta e o caroço
tritura suga e torce
dos pés até o pescoço
e do alto da casa grande
os donos do engenho controlam
o saldo e o lucro

Este seu poema me lembra minha infância. Gosto muito dele (e de tantos outros). É, "tio" Artur, você é um grande poeta. Novamente, obrigada pelas poesias.

Bjs. Maíra Lacerda

Escrito por artur gomes às 14h51
[ ] [ envie esta mensagem ]

seu poema
me atravessou
em si
lên
cio

Roseli Sousa

Escrito por artur gomes às 14h44
[ ] [ envie esta mensagem ]

com licença do drummond

 

no meio do caminho tem um Quintana

tem um Quintana no meio do caminho

no meio do caminho tem um Quintana

tem um Quintana no meio do caminho

no meio do caminho tem um Quintana

 

jamais me esquecerei desses acontecimentos

na vida das minhas retinas tão fatigadas

jamais me esquecerei

que no meio do caminho tem um Quintana

tem um Quintana no meio do caminho

no meio do caminho tem um Quintana

 

artur gomes

http://arturgomes.zip.net

http://tropicanalice.zip.net

http://sagaranagens.zip.net

Os Caminhos de Quintana

Congresso Brasileiro de Poesia

Bento Gonçalves-RS 2 a 7 outubro 2006

informações: adebach@gmail.com

Escrito por artur gomes às 12h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

03/07/2006


Não fosse a tua jura e o que seria, Artur?
a escorrer nas folhas do papel carbono
da alma das canções
e dos segredos
em alucinação e profecia
contaminando a todos com poesia?


Kátya Chamma

Beijo grande, meu amigo!
Linda, a tua jura secreta 9!

Escrito por artur gomes às 16h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

lenise marques

 

Busca

Subnutrido de beleza, meu cachorro-poema

vai farejando poesia em tudo,

pois nunca se sabe quanto tesouro

 andará desperdiçado por aí...
Quanto filhotinho de estrela atirado no lixo!

Mais uma pérola dele:

Voa um par de andorinhas, fazendo verão.
E vem uma vontade de rasgar velhas cartas,
velhos poemas, velhas contas recebidas.
Vontade de mudar de camisa,
por fora e por dentro... vontade...
Para quê esse pudor de certas palavras?
Vontade de amar, simplesmente.

Mário Quintana

Escrito por artur gomes às 15h15
[ ] [ envie esta mensagem ]

estrela do mar

stela star estrela

paixão: que bom

poder-te tê-la

 

artur gomes

http://balckbilly.blogspot.com

http://tropicanalice.zip.net

 

Escrito por artur gomes às 14h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

Tecidos sobre a pele

 

ó terra incestuosa

de prazer e gestos

não me prendo ao laço

dos teus comandantes

só me enterro à fundo

nos teus vagabundos

com um prazer de fera

e um punhal de amante

 

usina mói a cana

o caldo e o bagaço

usina mói o braço

a carne o osso

usina mói o sangue

a fruta e o caroço

tritura suga e torce

dos pés até o pescoço

e do alto da casa grande

os donos do engenho controlam

o saldo e o lucro

 

artur gomes

in fulinaíma sax blues poesia

http://arturgomes.zip.net

www.fulinaima.com.br

 

 

 

Escrito por artur gomes às 10h59
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Histórico

Outros Sites

Visitante Número